Anohni estreia Hopelessness nos Coliseus

Passou por Portugal em 2015, com banda. Antony and The Johnsons pisaram o palco do Primavera Sound e a noite rendeu-se ao silêncio para que nenhum ruído perturbasse a voz afinada de Antony Hegarty. Assistiu-se a uma espécie de milagre musical, de uma contemplação infinita: um momento quase raro no mundo da música, poder assistir a um concerto desta dimensão emocional.

Ex-Antony e agora Anohni, a artista regressa a Portugal, para dois concertos: dia 21 de Junho no Coliseu do Porto e dia 22 no Coliseu de Lisboa. A solo, estreia-se com o seu Hopelessness, lançado dia 6 de Maio e amplamente agraciado pela crítica (diferente, era impossível). O album, que adivinha logo na primeira música o impacto da artista, começa com “Drone Bomb Me” um hino que rasga o coração em mil pedaços e cujo videoclip oficial contou com a participação de Naomi Campbell.

[vimeo]https://vimeo.com/152637866[/vimeo]

Seguem-se “4 Degrees”, “Watch Me”, “Execution”, “I Don’t Love You Anymore”, “Obama”, Violent Men”, “Why Did You Separate Me from the Earth”, “Crisis”, “Hopelessness” e “Marrow”.

Artista Visual, Compositora e Música: Antony reúne uma estética que se estende do visual ao gráfico, da musical à composição, que a tornam única. A inglesa, transgénera, faz da música manifesto e revela-se com um novo álbum político mas emocional: uma dualidade que se figura evidente no registo de Anohni. Aos palcos do coliseu vai subir essa coragem e esperemos, também, que um álbum tão profundo quanto a densidade a que nos habitou com Antony and the Johnsons.

0

Comentários

Comentários

Leave A Comment

Your email address will not be published.