Spoon no Coliseu do Porto

São os Husky Loops quem abre as hostes para um Coliseu que já se sabe a meio gás. Com um som ainda por descortinar (e afinar), os jovens trazem o rock ao Porto e tocam para aqueles que decidiram chegar mais cedo. Entre o experimentalismo e uma mistura de psicadelismo, o único loop que existe é a distorção da guitarra e a contínua ameaça na bateria, que soa a rock puro e merece ser ouvido. Na voz, há a promessa de um talento a crescer e o público faz jus a isso, começando a adensar a massa na invicta.

Os Spoon chegam ao som de um teclado místico. Debaixo de luz baixa, a banda começa com um “Talk you into it” sonorizado para um coliseu cheio que acaba a fazer ecos tridimensionais na abóbada pela falta evidente de público neste hino à música. “Inside Out” e “Camera” são o aquecimento certo para os fãs da banda de Austin. Há um interregno e as luzes desligam-se, novamente. O Coliseu é essa lugar acolhedor que sopra ao sabor da música em contra-luz. O som ouve-se, limpo, e cria uma atmosfera psicadélica que ergue o indie rock a um patamar superior. As cortinas desenham um percurso descendente até às teclas para aconchegar Britt Daniel no pódio que existe em palco, lugar feito cama. Um a um, a banda retoma ao palco para uma vagarosa mas esdrúxula síncope. E está dado o mote para as teclas subirem ao passo do fade out da electrónica. A luz que se estende em ____ é uma espécie de suspensão vital para garantir que as cordas de Britt se propagam nesta balada melancólica.

 

A luz azul condensa-se em torno da banda e abraça os últimos ditongos do refrão. E é quando “Everything hits at once”. “What we need is just what we want”, diz a canção. E se é para fazer dela lema, os Spoon atiram-se para o lugar ao nosso lado com “Can I sit next to you”. E a resposta surge, afirmativa, em volume de aplausos. “How amazing this is”, retorque o vocalista de Spoon. A quem ali está, a confirmação é evidente. Para aqueles que já encheram o Parque da Cidade para os ver e hoje se escaparam a uma quinta-feira de serão brilhante, ainda há muito para aguçar. Hoje é a vez do Coliseu de Lisboa, cujo espaço está praticamente esgotado. Mas mesmo a meio gás, os Spoon confirmaram a qualidade de um percurso que se faz esdrúxulo e longo, assinalado na viagem musical que fizeram entre álbuns dos 90’s para o último trabalho “Hot Thoughts”.

Setlist:

Talk You Into It

Inside Out

Camera

Beast & Dragon

Don’t you Evah

Do You

I ain’t the One

Everything Hits at Once

Can I sit Next To You

Mathemathical Mind

Target

Undergod

Rainy Taxi

Black Like Me

0

Comentários

Comentários

Photo By: Ana Guedes

Leave A Comment

Your email address will not be published.