You Can’t Win, Charlie Brown “Diffraction / Refraction”

“Diffraction / Refraction”, o segundo álbum dos You Can’t Win, Charlie Brown, é um disco mais maduro e, talvez por isso, mais desafiador do que “Chromatic”.

You can't win, Charlie Brown

Um das notas a merecer atenção vai, desde logo,  para o minimalismo das composições, onde a voz de Afonso Cabral parece ser o principal elo de ligação entre os vários temas que constituem este trabalho, cujo título tão bem ilustra o seu próprio teor: uma música despida de excessos e artifícios. Incontornável parece ser a influência de Velvet Underground & Nico que os YCWCB tocaram no Lux e que terá constituído uma experiência única de contacto com um rock mais duro e mais intenso.

CD

“Diffraction / Refraction” apresenta-se assim como um álbum denso de influências desde o rock ao folk, passando pela música electrónica com ligeiras notas de sons que se aproximam, porventura, da música étnica. Desta feita estamos perante uma experiência musical que merece ser mastigada pelos ouvidos, mas também por todos os outros sentidos. É um álbum para ouvir a par e passo, que requer uma interpretação cuidada que permita descortinar as camadas de que é feito. Recomendamos, entre outras, as faixas: “After December”, “Post Summer Silence”, Be my World” ou “Heart”.

Os You Can’t Win, Charlie Brown vão estar no 18 de Janeiro no CCB (ver aqui)

Texto: Andrea Mendes

0

Comentários

Comentários

Leave A Comment

Your email address will not be published.